838c3718d61015b3c13a79a82c229de1

INDIVIDUAÇÃO – ENCONTRANDO O VERDADEIRO EU

O processo de individuação é muito importante na construção da identidade própria. Você sabe quem é você? Gosta de si? Pensa e tem ideias sem se influenciar constantemente por outras pessoas? Você tem consciência das suas limitações e real propósito? Sonhos?
Somos induzidos constantemente a seguir uma consciência coletiva, ou seja, futebol, novela das 8, sertanejo universitário, em suma, gostos “populares”, mas até onde você realmente gosta de assuntos da massa ou até onde você está sendo influenciado por uma programação comum? Isso mesmo, programação. Em breve falarei sobre os arquétipos.
O único caminho para a individuação é a reflexão, a busca do autodesenvolvimento e entrar em profundo estado de consciência sobre si e o mundo, e só assim separar até onde começa o seu verdadeiro “eu”.

Continuar lendo

TeenBoyAf-AmWithMom.Ramey_

AS MÃES DE MENINOS

A sociedade brasileira não é mais uma sociedade patriarcal, somos uma sociedade matriarcal. Sociedade matriarcal é um termo aplicado às formas ginecocráticas de sociedade, nas quais o papel de liderança e poder é exercido pela mulher e especialmente pelas mães de uma comunidade. Está cada vez mais comum o abandono afetivo e das obrigações parentais pelos homens brasileiros, são milhares de famílias sendo sustentadas por mães solteiras. Infelizmente, uma crescente e triste realidade na sociedade brasileira. Continuar lendo

dsc_0816_2

O JOGO DA VIDA

Quem nunca questionou, pelo menos uma vez, o propósito da existência humana? Esse tipo de questionamento deveria fazer parte constante do nosso dia-a-dia, afinal, independente de dogmas religiosos, sentir-se bem consigo mesmo e bem-sucedido, não é um anseio comum?

Mas o que é ser bem-sucedido? Nota-se que desde que nascemos e estamos inseridos em nosso meio social, as aspirações do que devemos ser, como devemos pensar, nos comportar parte do meio externo, lembre-se, quando nascemos não temos consciência do mundo e nossas experiências nos fazem ser quem somos. Partindo desta premissa, novamente, pense, o que é ser bem-sucedido? O que é a felicidade? Qual é a projeção do que somos impostos a padronizar nossa própria felicidade? Continuar lendo

capa-como-lidar-com-birra-da-crianca-1748x984

EDUCAR DESAGRADA À CRIANÇA

Já dizia o psiquiatra e educador Içami Tiba: quem ama educa. Educação sempre foi diferente de cuidado. A pedagogia estuda a interligação e agrega os dois valores na concepção da educação básica porém estes valores são diferentes. Na escola a criança aprende Geografia, Matemática, Português, História mas a educação básica vem da base familiar, o que na realidade, a família brasileira deixou de desempenhar seu papel e está acontecendo a terceirização da educação e do cuidado. Os pais depositam em fatores externos seu papel e com o sentimento de culpa ausentam-se de qualquer responsabilidade educacional e educação significa que nem sempre haverá o agrado da criança. Educadores entendem a expressão: educar pressupõe desagradar à criança. Continuar lendo

temp-header-1140x477

PEDAGOGIA WALDORF

Já ouviu falar de Pedagogia Waldorf? Para nós é uma das melhores abordagens pedagógicas. Criada pelo filósofo alemão Rudolf Steiner, fundador da antroposofia. O Ensino Waldorf reconhece e respeita a extensão total das potencialidades humanas sendo uma abordagem com fundamentos holísticos integrando o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos alunos. O objetivo é desenvolver indivíduos livres, integrados, socialmente competentes e moralmente responsáveis. As escolas e professores possuem grande autonomia para determinar o currículo, metodologia e governança.

Existem atualmente mais de 1000 Escolas Waldorf no mundo e cerca de 2000 jardins de infância, localizados em mais de 60 países, sendo assim um dos maiores movimentos educacionais independentes do mundo. No Brasil existem escolas cadastradas através da Federação de Escolas Waldorf no Brasil e cursos sérios de Formação para Educadores interessados no método. Continuar lendo

Circle crop_full

IMPORTÂNCIA DAS DANÇAS CIRCULARES

As culturas antigas, mais ligadas à natureza, faziam da roda um ambiente de encontro social, seja dando ensinamentos em volta de uma fogueira, seja praticando rituais e danças. Assim, dançar em círculo esteve sempre presente no dia a dia de nossos ancestrais.

As Danças Circulares fazem parte de um movimento de dança contemporânea que surgiu com Bernhard Wosien (1908-1986), bailarino polonês/alemão, professor de danças, pintor que, a partir das décadas de 1950 e 1960 pesquisou e divulgou danças circulares de vários povos, buscando a valorização das diversidades das culturas, e contando com o apoio para o desenvolvimento de suas práticas da Comunidade de Findhorn, na Escócia, onde viveu por muitos anos. De acordo com as idéias de Wosien, o círculo, uma forma geométrica perfeita em que todos os pontos estão à mesma distância do centro, representa o espaço cósmico. Continuar lendo

Boy Playing King

A GERAÇÃO DE PEQUENOS REIZINHOS

Toda instituição de ensino e profissionais da área no Brasil, reclamam da falta de limites da nova geração de crianças brasileiras. O padrão comportamental se deve a grande facilitação ao acesso em todos os aspectos sociais e também a falta da presença dos pais, que com o sentimento de culpa, permitem o abuso infantil. É fato que os pais sentem-se vencidos, não percebem os excessos até mesmo materiais, e com a falta de tempo acabam terceirizando a educação dos filhos, deixando em escolas por longos períodos, cursos e não participando efetivamente da criação. Uma estimativa mundial relata também que o perfil do filho único aumenta pelo alto custo de vida e pela inserção de grande parte das mulheres assumindo o mercado de trabalho.  Continuar lendo

First-Day-of-School

O PRIMEIRO DIA DE AULA

O primeiro dia de escola é um passo importante na vida dos nossos filhos. Tanto a criança, a mãe e até mesmo os profissionais pedagógicos, estão com uma grande expectativa e ansiedade. O importante é tornar este momento para a criança algo agradável, preparando da melhor forma possível a criança para esta nova etapa.

Sabemos que no Brasil os custos dos materiais escolares, as mensalidades, tudo o que envolve a expectativa da volta as aulas, acabam tornando algo negativo e muitas vezes estressantes pela situação em que os pais são colocados. Mas vale lembrar que as crianças não tem culpa, estão sofrendo com as próprias inseguranças que fazem parte do desenvolvimento, e não devemos deixar esta energia tornar o retorno as aulas ainda pior. Continuar lendo